Translate

domingo, 23 de novembro de 2014

Na janela do tempo


...Eu vi, na janela do tempo...
folhas verdes levadas na tempestade da vida.

Vi securas na curva do ribeirão.
E, nos campos, seres sucumbir
pela fome do "Poder" rolando
os barrancos da ambição!
Vi jovens perdidos, velhos esquecidos,
homens tangidos pelas esporas da cobiça!

Eu vi... palhaços sorrindo infelizes
na palhaçada da vida.

Vi sombras do passado
percorrendo trilhas no presente
arremessando-se contra o cais do futuro.
Vi muitos jogando dores,
frustrações, amores pela janela do Tempo!

Esmeralda Borges

2 comentários:

  1. É lindo e de uma sensibilidade imensa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rosalina, você tem razão! Também gosto muito. Obrigado pelo comentário. Abraço, Ismael

      Excluir